segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

VENDA DE NATAL

Na nossa árvore de Natal quisemos homenagear alguns dos escritores que já passaram pela BECRE D. Carlos I bem como outros anjos da Literatura Portuguesa.
Agradecemos também a colaboração dos alunos do 1.º Ciclo da Professora Helena Carvalho que, com os seus postais de Natal, acrescentaram magia às nossas celebrações. 


VENDA DE NATAL 

Para os que que ainda não fizeram todas as suas compras de Natal, visitem-nos e adquiram os livros dos escritores convidados no primeiro período. O embrulho é personalizado e decorado pela Professora Sandra Hormigo. 



Desejamos a todos os nossos utilizadores um feliz e santo Natal e, claro, com muitas e cintilantes leituras! 

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Hora do Conto com a Menina dos Fósforos

Nos dias 2 e 11 de dezembro de 2015, as turmas do 2.º e 3.º A e do 4.º B do primeiro ciclo brincaram com fósforos na Biblioteca ...

Acalmem-se os nossos leitores, pois os fósforos que estiveram nas mãos dos nossos alunos não continham pólvora mas o poder extraordinário de deixar atrás de si uma esteira de poeira luminosa apenas visível no coração imaculado das crianças e apenas nesta época mágica do ano. 


Com o objectivo explícito de levar os alunos a experimentar um espetro vasto de emoções e sentimentos como a comoção e a empatia e despertá-los para problemáticas de grande acuidade social tais como a pobreza, a desestruturação no seio familiar ou a exclusão social, foram dinamizadas várias sessões de promoção do livro e da leitura na já habitual Hora do Conto. 




A obra escolhida foi a muito comovente história de "A menina dos fósforos" do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, tendo a mesma servido de ponte para uma reflexão conjunta do que podemos fazer, enquanto cidadãos, para evitar a pobreza, a indiferença pelo sofrimento do outro e combater outras chagas sociais.

No final da narração os alunos foram convidados a riscar um fósforo e a acender um sonho ou a visão de um mundo melhor. As visões que assombraram os nossos pequenos leitores foram no mínimo surpreendentes. Enquanto muitos se viam a enfeitar uma lindíssima árvore de Natal na companhia de familiares, outros vislumbraram cenas mais inusitadas. Houve alunos que, de olhos fechados e fósforo encostado à cabeça, sonharam com um mundo em que as pessoas se ajudam a si próprias e aos outros, um mundo sem pessoas a naufragar para fugirem da guerra, um mundo sem fome e sem maldade. 

Num mundo que a par da perda progressiva dos bens materiais assiste a um declínio de valores morais, e onde se torna cada vez mais difícil sonhar, contamos com as crianças para ensinarem aos mais velhos que nós não somos o que possuímos, apenas possuimos o que somos!
Independentemente das nossas origens, dos bens que acumulámos, apenas valores imateriais nos podem definir enquanto pessoas. 
Se tivermos de caminhar descalços sobre a neve, recordemos as riquezas das quais nada nem ninguém jamais nos poderão expoliar: a nobreza da alma, a honestidade dos sentimentos e, acima de tudo, a força do espírito!

Feliz Natal meninos e meninas! Nunca se esqueçam de sonhar, e se um dia mais tarde, quando já não acreditarem em fósforos mágicos, tiverem dificuldade em fazê-lo, releiam esta história com final trágico mas capaz de inundar com poesia o nosso imaginário.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Encontro com a Escritora Isabel Ricardo

Tal como prometera aos alunos do JI,  do atual 1.º A, 2.º A e 2.º B do 1.º Ciclo e exatamente há um ano quando lhes viera contar a famosa e e inesquecível história de O Fantasma das Cuecas Rotas, a escritora Isabel Ricardo regressou à BECRE D. Carlos I para apresentar  uma das suas mais recentes obras: O Coelhinho Avarento.

Depois de demonstrarem o seu conhecimento da obra, já trabalhada na Hora do Conto, os pequenos leitores fizeram perguntas como gente grande. Um menino quis saber se nunca se enganava quando escrevia - o que de facto aconteceu - e outra perguntou se antes de iniciar um livro fazia uma chuva de ideias!!!

A autora de A revolução da mulher das pevides elogiou a desenvoltura do seu jovem público, contou histórias e aventuras relacionadas com o processo de criação dos seus livros e, como não podia deixar de ser, contou novamente, a pedido muito insistente dos alunos, a história do fantasma das cuecas rotas.

No final de uma das duas sessões da manhã uma menina dirigiu-se à escritora para lhe dizer que a mãe se chamava Isabel e o pai se chamava Ricardo.



Vejam aqui os desenhos que os alunos da Educadora Ana Mendes prepararam para oferecer à nossa convidada: 


Também os alunos da Professora Paula Francisco e Susana Diniz quiseram dar uma recordação destes momentos passados à volta de O Coelhinho Avarento:




Da parte da tarde o encontro foi com os alunos do 8.º C e com os alunos do Curso Vocacional de Apoio à Comunidade. Para além de responder às suas muitas e pertinentes perguntas, Isabel Ricardo contou as histórias e aventuras que estiveram na génese do enredo e das personagens que povoam os seus livros.

Isabel Ricardo ficou também agradavelmente surpreendida por ter sido eleita para decorar a nossa árvore de Natal dos escritores.
Os nossos votos são que volte sempre e que continue a brilhar no firmamento da Literatura Portuguesa.