terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Dia de São Valentim na Becre D. Carlos I_2017


Numa articulação entre a Biblioteca Escolar e o Subdepartamento de Inglês, celebrou-se no passado dia 14 de fevereiro o Dia de São Valentim.



Os alunos de todos os ciclos tiveram a oportunidade de escolher poemas em Inglês dos grandes escritores da literatura mundial e enviá-los secretamente ao objeto do seu amor.

Também, os alunos do 1.º e 2.º ciclos realizaram os tradicionais Cartões do Dia de São Valentim que ornamentaram a nossa mesa  mesa de festa já de si recheada de muitos livros subordinados ao tem inesgotável do amor.

Venham requisitá-los!


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

JOGOS SEGURA NET

Dia 7 de fevereiro de 2017 comemora-se o Dia da Internet Mais Segura. Para que este dia seja assinalado na nossa escola, convidamos-te a visitar o site da SeguraNet e a refletir sobre estes vídeos que alertam para os perigos das redes sociais.


E outra coisa, sabias que também há vida offline?








A Seguranet foi criada com o objetivo de promover uma utilização esclarecida, crítica e segura da Internet, quer pelas crianças e jovens, quer pelas famílias, trabalhadores e cidadãos no geral.

No site da SeguraNet podes encontrar muita informação e atividades sobre a utilização segura da Internet.

Clica nestas imagens e testa aqui os teus conhecimentos sobre Segurança na Internet!

JOGOS SeguraNet para o 1.º e 2.º Ciclos

JOGOS SeguraNet para o 3.º Ciclo

JOGOS SeguraNet para os PAIS e ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO






terça-feira, 31 de janeiro de 2017

MIÚDOS A VOTOS_CAMPANHA ELEITORAL

A campanha eleitoral dos participantes na iniciativa da Visão e da RBE "Miúdos Votos _ Os Livros mais Fixes" já segue a todo o vapor!

Acompanhem a campanha dos alunos da D. Carlos I e votem nos livros mais fixes!!!



































sábado, 28 de janeiro de 2017

MIÚDOS A VOTOS: OS LIVROS MAIS FIXES

Com o objetivo de promover a leitura e a cidadania, a EB D. Carlos I aliou-se à iniciativa “Miúdos a Votos” organizada pela Rede de Bibliotecas Escolares e a Visão Júnior. A par de muitas outras crianças e jovens do 1.º ao 9.º ano de escolaridade em todo o país, os alunos da nossa escola vão ter a possibilidade inédita de votarem no livro de que mais gostaram até hoje.


O processo, já iniciado em dezembro de 2016 com o recenseamento a nível nacional dos livros preferidos, será muito idêntico ao de umas eleições políticas. Os alunos participantes terão de apresentar as suas candidaturas à Comunidade Escolar e defender publicamente, com unhas e dentes, o livro das suas vidas através de uma campanha eleitoral, podendo fazê-lo dentro da sala de aula, em sessões de esclarecimento ou através de comícios na Biblioteca Escolar ou na sala de alunos. Para convencer os seus eleitores os Candidatos poderão ainda desenvolver todo o tipo de material de propaganda, como cartazes, autocolantes, pins ou folhetos e divulgá-los na sala de aula, na Biblioteca ou noutro local público da escola. Poderão por fim organizar debates entre vários candidatos. 


Os Candidatos, se assim o desejarem, terão ainda tempo de antena à séria. Para além de poderem divulgar os seus trabalhos nas redes sociais e meios digitais da EB D. Carlos I, a VISÃO Júnior vai divulgar os materiais de campanha que as escolas enviarem, nos quais se incluem por exemplo cartazes ou textos. Por sua vez a VISÃO Júnior online assegurará o tempo de antena em vídeo, através da publicação dos vídeos de propaganda aos livros produzidos pelos alunos. Já a Rádio Miúdos encarregar-se-á de transmitir podcasts elaborados pelos alunos, sobre os livros. Outros media farão ainda a cobertura das ações de campanha mais significativas que decorram nas escolas.

Também como numa eleição regular, haverá lugar para um dia de reflexão e o grande dia de votações em urna fechada que terá lugar no dia 17 de março de 2017. Para esta votação será necessário escolher um presidente que supervisionará a urna no dia da votação. Deverão também ser constituídos grupos de alunos que acompanhem e ajudem à contagem de votos, tal como acontece numa verdadeira eleição política. 

O Dia Mundial do Livro, 20 de abril de 2017, foi o dia escolhido para dar a conhecer ao país a lista dos livros que as crianças e jovens portugueses mais apreciam, segundo o ciclo de ensino que frequentam. 

Ao participarmos nesta brilhante iniciativa, desejamos sobretudo que a mesma constitua um processo de aprendizagem importante em que os alunos interiorizem como se desenrola um processo eleitoral e que aprendam a ser parte fundamental de processos de decisão que lhe digam diretamente respeito, fazendo deste modo exercício pleno da sua cidadania. 

Aos Candidatos do 2.º e 3.º Ciclos da EB D. Carlos I desejamos uma boa campanha marcada por muito civismo e muitas e enriquecedoras leituras. Aos nossos Eleitores deixamos aqui o calendário da Campanha Eleitoral e fazemos votos de que conduzam à vitória os seus livros preferidos.




MIÚDOS A VOTOS
OS LIVROS MAIS FIXES

CALENDÁRIO
DEZEMBRO 2016

Inscrição dos Alunos junto da Professora Bibliotecária




DE 1 DE FEVEREIRO 2017
A
15 DE MARÇO
2017

CAMPANHA ELEITORAL
ALUNOS DO 2.º E 3.º CICLOS

Durante a campanha eleitoral, os alunos defenderão publicamente o livro de que mais gostam. Poderão fazê-lo dentro da sala de aula (equivalente a uma ‘sessão de esclarecimento’), na biblioteca escolar ou na sala de alunos (equivalente a um ‘comício’), através de cartazes afixados na sala de aula, na biblioteca ou noutro local público da escola (‘cartaz’) ou das redes sociais e meios digitais da escola (equivalente a ‘tempo de antena’). Poderão também organizar debates entre vários candidatos e desenvolver outro tipo de material de propaganda, como autocolantes, pins, folhetos, etc

DIVULGAÇÃO
DAS CAMPANHAS
A VISÃO Júnior vai divulgar os materiais de campanha que as escolas enviarem, nos quais se incluem cartazes, textos, etc.
A VISÃO Júnior online assegurará o tempo de antena em vídeo, através da publicação dos vídeos de propaganda aos livros produzidos pelos alunos.
A Rádio Miúdos encarregar-se-á de transmitir podcasts [Máx.:1m30s] elaborados pelos alunos, sobre os livros.
Outros media farão a cobertura das ações de campanha mais significativas que decorram nas escolas.
Até 28 DE FEVEREIRO
2017
ELEIÇÃO DO PRESIDENTE QUE SUPERVISIONARÁ A URNA NO DIA DAS ELEIÇÕES
CONSTITUIÇÃO DE GRUPOS DE ALUNOS QUE ACOMPANHEM E AJUDEM À CONTAGEM DE VOTOS.

DIA 16 DE MARÇO 2017

DIA DA REFLEXÃO

DIA 17 DE MARÇO 2017

VOTAÇÃO
NA BECRE EM URNA FECHADA

ATÉ 27 DE MARÇO 2017

ESCRUTÍNIO
CONTAGEM E REGISTO DOS VOTOS


20 DE ABRIL
2017

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS ELEITORAIS
DIVULGAÇÃO EM CERIMÓNIA PÚBLICA


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

"ESTÓRIAS PINTADAS" NA EB1 DA VÁRZEA_2017

As turmas de 1º e 2º ano inscreveram-se no projeto “Estórias pintadas”. Após esta inscrição recebemos a visita da monitora Melissa que realizou um atelier de escrita criativa para elaborar a estrutura base da história, partindo das ideias e interesses dos alunos.



Através desta estrutura, construímos a história coletiva e realizámos as ilustrações. 


Enviámos tudo para a editora e no dia 25 de janeiro, o livro “Estórias pintadas” foi apresentado à comunidade educativa. 



 Este livro contem quatro histórias, uma de cada turma. (foto 4, 6, 7, 8 e 9).



O lançamento do livro contou com a presença dos alunos, pais e encarregados de educação, familiares dos alunos, professores, assistentes operacionais, 2 elementos da editora e a diretora Joana Oliveira. 

Apresentámos um pequeno filme sobre o processo de elaboração do livro e com algumas leituras, realizadas pelos autores, de excertos das histórias para suscitar o interesse da plateia.

Foi um dia muito especial que ficará na memória de todos.

Professora Anabela Marques 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

EXPOSIÇÃO CIÊNCIA PELA ARTE_2017

“Ciência pela Arte” é um projeto de Ciências Experimentais na vertente de Geologia, direcionado para os alunos do 4º ano de escolaridade e que resulta da articulação entre Ciências Naturais do 3º Ciclo, Educação Visual do 2º Ciclo e o 1º Ciclo. 

Este projeto pretende promover nos alunos o gosto pela Ciência e incentivar a capacidade de questionar o meio que os rodeia, através das mais variadas atividades experimentais que lhes são propostas semanalmente. Também, a criatividade é estimulada através da realização de desenhos e outras formas de comunicar o que aprendem.

Paralelamente estão a ser desenvolvidos alguns projetos de investigação com o objectivo de participar no XII Congresso Nacional Cientistas em Ação do Centro de Ciência Viva de Estremoz, que irá decorrer em finais de abril de 2017. 

Esta exposição é uma mostra de alguns dos trabalhos realizados no 1º Período no âmbito deste projeto.

domingo, 15 de janeiro de 2017

CONCURSO «7 dias, 7 dicas sobre os media»

Com a aproximação do mês da segurança digital, aproveitamos para divulgar a nova edição do concurso «7 dias, 7 dicas sobre os media». Esta iniciativa é promovida pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) em parceria com a Direção-Geral da Educação (DGE), a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), a Comissão Nacional da Unesco (CNU), a Fundação PT e a Presidência do Conselho de Ministros. 


Este concurso convida à produção de dicas sobre os media, em suporte digital, com o objetivo de fomentar na comunidade educativa, particularmente nos alunos, o uso crítico e criativo dos media, uma utilização mais segura da Internet e o respeito pelos direitos de autor. Este ano, além da tipologia de trabalho "7 dicas", aceitar-se-á também o formato "narrativa".


Os trabalhos selecionados pelas escolas para apresentação ao concurso devem ser enviados até ao dia 17 de março de 2017 para <7dicas mail-rbe.org="">. Para qualquer esclarecimento adicional ao Regulamento deve ser usado o mesmo endereço eletrónico.

8.ª Edição do concurso "Conta-nos uma história!" + WORKSHOPS

O concurso "Conta-nos uma história" convida as escolas da educação pré-escolar e do 1º ciclo a recontarem histórias já existentes (contos, fábulas, parábolas, mitos ou lendas) ou a produzirem outras, originaiscom recurso a meios digitais - áudio e vídeo - que decorram de atividades colaborativas.

Esta iniciativa propõe fomentar a dinamização de projetos desenvolvidos pelas escolas, incentivando a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital áudio e vídeo.

As histórias a admitir a concurso, em língua portuguesa e em língua inglesa (3.º e 4.º anos), podem ser originais ou consistir em recontos com base em fábulas, parábolas, contos, mitos ou lendas e outros textos já existentes, podendo ser humorísticas, educativas, tradicionais, etc.

A candidatura é feita online, até ao dia 15 de janeiro de 2017, através do preenchimento de um formulário de inscrição.

Consultem aqui o Regulamento

WORKSHOPS

Também, no âmbito desta edição serão realizados por todo o país workshops sobre temas como narrativas digitais, produção áudio e vídeo, Movie Maker, Moovly, Audacity, por exemplo. 

Eu já estou inscrita para 17 de janeiro de 2017! Inscrevam-se também AQUI

Concurso FAÇA LÁ UM POEMA, FLP

Com intenção de incentivar o gosto pela leitura e pela escrita de poesia e no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Poesia, o Plano Nacional de Leitura, o PNL, e a Fundação Centro Cultural de Belém, CCB, convidam todas as escolas do país, públicas e privadas, a participar no Concurso FAÇA LÁ UM POEMA, FLP, que decorrerá até Março de 2017.

O PNL convida todas as escolas públicas e privadas do país a aderirem ao Concurso que se dirige a todos os níveis de ensino e a descobrirem os novos autores genuínos dos riquíssimos textos a que as anteriores edições do FLP já nos habituaram.

O concurso terá a sua Final no dia 21 de Março de 2017. Os premiados serão convidados a ler os seus poemas na cerimónia pública de entrega dos prémios, a realizar em Março de 2017, a propósito do Dia Mundial da Poesia, no CCB – Centro Cultural de Belém - Lisboa.

A participação no concurso é individual [não serão considerados trabalhos de grupo ou de turma] e que o Concurso não é subordinado a nenhum tema específico.

Consultem o regulamento AQUI!


Deixamos-vos ainda com um belíssimo poema, classificado em 2º lugar no nível Ensino Secundário, da autoria de João de Almeida D'Eça (Eça), aluno, na altura, do 11º ano da Escola Secundária Professor José Augusto Lucas, Oeiras.

Morte em Veneza

Todos morremos em Veneza
todos somos Aschenbach
vendo a juventude fugir
esvaindo-se por entre os dedos.
Todos encontramos o pequeno Anselmo
e todos o perdemos entre a bruma da maré
e quando ele reaparece, tarde de mais,
jazemos mortos na areia cálida
o bafo moribundo contra a corrente
os olhos brancos fitando o céu.
E o pequeno Anselmo foge 
em toda a sua resplandecência
vendo a nossa carcaça velha
apodrecer ao sol poente.

Sim! Todos somos Aschenbach
e vimos morrer a Veneza
roídos pela frustração,
pela dúvida e pela incerteza
e todos vemos o pequeno Anselmo
fugir com a sua beleza!

(Eça)

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

EXPOSIÇÃO_GRUTAS_2017

No decurso do 1.º período foi pedido aos alunos, do 5.º C,5.º D, 5.º E e 5.º F, que construíssem grutas/abrigos naturais recorrendo, sempre que possível a materiais reciclados. 

Este trabalho projeto foi planeado de forma interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Ciências Naturais, História e Geografia de Portugal, Educação Visual, Matemática e Educação Tecnológica.

No âmbito da disciplina de História e Geografia de Portugal procurou-se consolidar os conhecimentos no que diz respeito ao modo de vida das primeiras comunidades humanas.

Os trabalhos do alunos deram origem a uma exposição que decorreu durante o mês de janeiro. 

Conjuntamente com as grutas estiveram expostos dinossauros. Este trabalho conjunto culminou com uma visita de estudo ao Museu de História Natural em Lisboa, no dia 1 de fevereiro, no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais e Matemática.

O empenho e dedicação dos alunos ficaram patentes na qualidade demonstrada em cada um dos trabalhos apresentados.


sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

MENSAGEM DE NATAL

"Nesta quadra fazem-se balanços e repensa-se o futuro! Ainda que este seja imprevisível sabemos que a sua construção se alicerça no trabalho, na persistência  e na crença que temos sobre  o potencial  das bibliotecas escolares.

Conto com o vosso empenho e energia!"


Foi esta a mensagem especial de Natal que a Dr.ª Manuela Pargana da Silva, Coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, deixou a todos os professores Bibliotecários, que muito agradecemos e que nos motiva a querer fazer um trabalho a cada dia melhor. 

Este ano a nossa biblioteca vestiu-se com clássicos imemoriais da literatura e ornamentou-se com os grandes génios da literatura mundial, logo não podia estar mais bonita.




Desejamos a todos os nossos queridos leitores umas boas festas recheadas de inesquecíveis leituras e relembramos que estaremos abertos durante todo o período de interrupção letiva. Deixamos-vos ainda algumas cintilantes sugestões de leitura para ler aos mais novos junto ao quentinho da lareira. 

FELIZ NATAL! 








Deixamos-vos por fim o agridoce poema de António Gedeão que nos convida a reletir, por vezes amargamente, no verdadeiro sentido do Natal:


Dia de Natal


Hoje é dia de ser bom.

É dia de passar a mão pelo rosto das crianças,

de falar e de ouvir com mavioso tom,

de abraçar toda a gente e de oferecer lembranças.



É dia de pensar nos outros— coitadinhos— nos que padecem,

de lhes darmos coragem para poderem continuar a aceitar a sua miséria,

de perdoar aos nossos inimigos, mesmo aos que não merecem,

de meditar sobre a nossa existência, tão efémera e tão séria.



Comove tanta fraternidade universal.

É só abrir o rádio e logo um coro de anjos,

como se de anjos fosse,

numa toada doce,

de violas e banjos,

Entoa gravemente um hino ao Criador.

E mal se extinguem os clamores plangentes,

a voz do locutor

anuncia o melhor dos detergentes.



De novo a melopeia inunda a Terra e o Céu

e as vozes crescem num fervor patético.

(Vossa Excelência verificou a hora exacta em que o Menino Jesus nasceu?

Não seja estúpido! Compre imediatamente um relógio de pulso antimagnético.)



Torna-se difícil caminhar nas preciosas ruas.

Toda a gente se acotovela, se multiplica em gestos, esfuziante.

Todos participam nas alegrias dos outros como se fossem suas

e fazem adeuses enluvados aos bons amigos que passam mais distante.



Nas lojas, na luxúria das montras e dos escaparates,

com subtis requintes de bom gosto e de engenhosa dinâmica,

cintilam, sob o intenso fluxo de milhares de quilovates,

as belas coisas inúteis de plástico, de metal, de vidro e de cerâmica.



Os olhos acorrem, num alvoroço liquefeito,

ao chamamento voluptuoso dos brilhos e das cores.

É como se tudo aquilo nos dissesse directamente respeito,

como se o Céu olhasse para nós e nos cobrisse de bênçãos e favores.



A Oratória de Bach embruxa a atmosfera do arruamento.

Adivinha-se uma roupagem diáfana a desembrulhar-se no ar.

E a gente, mesmo sem querer, entra no estabelecimento

e compra— louvado seja o Senhor!— o que nunca tinha pensado comprado.



Mas a maior felicidade é a da gente pequena.

Naquela véspera santa

a sua comoção é tanta, tanta, tanta,

que nem dorme serena.



Cada menino

abre um olhinho

na noite incerta

para ver se a aurora

já está desperta.

De manhãzinha,

salta da cama,

corre à cozinha

mesmo em pijama.



Ah!!!!!!!!!!



Na branda macieza

da matutina luz

aguarda-o a surpresa

do Menino Jesus.



Jesus

o doce Jesus,

o mesmo que nasceu na manjedoura,

veio pôr no sapatinho

do Pedrinho

uma metralhadora.



Que alegria

reinou naquela casa em todo o santo dia!

O Pedrinho, estrategicamente escondido atrás das portas,

fuzilava tudo com devastadoras rajadas

e obrigava as criadas

a caírem no chão como se fossem mortas:

Tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá.



Já está!

E fazia-as erguer para de novo matá-las.

E até mesmo a mamã e o sisudo papá

fingiam

que caíam

crivados de balas.



Dia de Confraternização Universal,

Dia de Amor, de Paz, de Felicidade,

de Sonhos e Venturas.

É dia de Natal.

Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade.

Glória a Deus nas Alturas.

sábado, 10 de dezembro de 2016

PROJETO CRESCER SAUDÁVEL


Em parceria com o projeto “Crescer Saudável”, a Biblioteca Escolar D. Carlos I levou a cabo em todas as salas do Jardim de Infância do Agrupamento variadas sessões de promoção da leitura e da literacia para a saúde. Estas sessões, que tiveram portanto como pano de fundo hábitos de manutenção de uma boa saúde e de um crescimento saudável, decorreram nas seguintes datas:  15 de novembro – Salas 1 e 2 da EB1 de Lourel; 16 de novembro – Salas 2 e 3 do JI da Várzea; 21 de novembro – Salas 1 e 2 do JI da EB1 D. Carlos I; 29 de novembro –  Salas 1 e 2 do JI do Ral; 6 de dezembro – JI de Morelinho; 7 dezembro – Sala 1 da EB1 da Várzea.


Guardando em mente o Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE/2015), instrumento orientador das políticas nacionais no que à promoção da saúde em meio escolar diz respeito, e o apelo que faz para uma congregação de esforços de todos os profissionais e serviços envolvidos na sua implementação, no sentido de uma melhoria da saúde em Portugal, a Biblioteca Escolar D. Carlos I aliou-se a esta causa promovendo, em contexto de biblioteca, a adoção de estilos de vida mais saudáveis e a melhoria do nível de literacia para a saúde da comunidade educativa. A literacia para a saúde traduz-se num conjunto de competências cognitivas e sociais que determinam a motivação e a capacidade dos indivíduos para compreender e utilizar a informação de forma a promover e a manter uma boa saúde, estendendo-se o seu alcance à cura e prevenção da doença.

Este projeto assenta ainda na ideia de que todas as crianças têm direito à saúde e à educação e, por conseguinte, deverão ter a oportunidade de frequentar uma escola que promova a saúde e o bem-estar. Para além da promoção de estilos de vidas saudáveis, o mesmo procura contribuir para a melhoria da qualidade no ambiente escolar, para a minimização dos riscos de saúde e para a redução do impacto dos problemas de saúde em meio escolar.
As sessões desenvolvidas, e a desenvolver ao longo do ano lectivo de 2016/17 pela Biblioteca Escolar, seguem de perto o primeiro eixo estratégico que estrutura o PNSE, o da “Capacitação” que prevê áreas de intervenção tais como a saúde mental e competências socioemocionais, hábitos de sono e repouso, educação para os afetos e a sexualidade, higiene corporal e saúde oral, educação postural, prevenção de substâncias psicoativas, e até comportamentos aditivos sem substância.
Capacitar é muito mais do que ter informação de saúde e compreendê-la. É estar habilitado a usá-la e sentir-se competente para tomar decisões. Capacitar as crianças a partir dos três anos de idade é fundamental, primeiro porque os comportamentos e as crenças estabelecidas no início da vida tendem a persistir na vida adulta, e depois porque o ser capaz de tomar decisões torna-as mais habilitadas para o desempenho dos seus papéis sociais.
A partir da exploração do livro “José vai ao médico” de Maria Inês de Almeida, os alunos do Jardim-de-Infância tiveram a oportunidade de conhecer instrumentos médicos e identificar comportamentos indicadores de uma higiene de vida saudável. Também, como atividades de pós-leitura os alunos realizaram jogos para o desenvolvimento das capacidades literácitas e de consciencialização fonológica.
Na parte final da atividade os alunos contactaram diretamente com um dos objetos médicos estudados e divertiram-se a auscultar o batimento cardíaco dos colegas.
Ao longo do segundo e terceiros períodos a Biblioteca Escolar D. Carlos I voltará a estar com estes jovens leitores para mais histórias que terão como objetivo o desenvolvimento de competências socioemocionais. Ao reconhecerem as suas próprias emoções, as crianças, mesmo as de tenra idade, tornam-se mais resilientes e aprendem a gerir de forma mais responsável a tomada de decisões, sejam essas relacionadas com a sua saúde ou com as suas relações interpessoais.

Sem dúvida que o projeto “Crescer Saudável” ao incorporar o chamado “SEL”, Social and Emotional Learning, e portanto ao promover as competências socioemocionais, alcançará a médio e longo prazo, os tão almejados objetivos de influenciar as crianças e os jovens para o sentido de pertença à escola, a diminuição de comportamentos de risco e o sucesso pessoal e académico.

Sandra Maria Pratas e Sousa

Professora Bibliotecária do AE D. Carlos I

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A ORIGEM DA ILHA DE TIMOR

Com o objetivo de estimular a escrita criativa e a produção de trabalho em grupo, alguns dos alunos do 5.º e 6.º anos da EB D. Carlos I desenvolveram, no âmbito das atividades da Educação Especial, trabalhos que levaram à edição de um livro digital. 

Foi recontada, ilustrada e sonorizada a lenda “A Origem da Ilha de Timor”. 

Professor Jorge Soares

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

EXPOSIÇÃO "ROSA DOS VENTOS" NA GALERIA ALMADA NEGREIROS DA EB D. CARLOS I




Da responsabilidade das Professoras Ana Falcão, Alexandra Carrasqueiro, Fernanda Vaz, Paula Fachadas, Luísa Jorge e Conceição Correia, e à semelhança do ano transato, está patente durante o mês  de dezembro na galeria Almada Negreiros da EB D. Carlos I a exposição e concurso "Rosas dos Ventos". 
A mesma teve como objetivos construir com criatividade uma Rosa dos Ventos individualmente ou em grupo, utilizando materiais recicláveis; conhecer os pontos cardeais, colaterais e intermédios; participar em atividades de grupo; e planificar uma atividade em articulação vertical entre HGP de 5º ano e Geografia do 7º ano. Deste modo, os intervenientes foram todos os alunos do 5.º ano de   HGP e do 7º ano de Geografia. 



Em contexto de sala de aula, na companhia da professora da disciplina, os alunos irão visitar a exposição previamente montada pelas professoras dos grupos disciplinares envolvidos. Todos os alunos votarão na rosa dos ventos preferida, do 5º ano e do 7º ano.



Conheçam agora com os belíssimos trabalhos apresentados a concurso: